Mulheres Nervosas, porém delicadas

IMG_7717

Mulheres Nervosas, Porém Delicadas 

Em um não lugar / qualquer lugar
Em qualquer tempo
Mulher/ não-mãe
Mulher/ não-filha
Mulher/ não-esposa
Mulher/ não-amante
Mulher/ ser
Como é ser?
Mulher?

Laura, Clarissa e Rita.
Mulheres.
Laura/ Adélia
Clarissa/ Florbela
Rita/ Hilda 

Prisão/ desejo
Inércia/ liberdade.

Esse espetáculo busca construir uma ponte com o que há de feminino no público que almejamos. Nesse universo exploramos os nossos conflitos, as nossas prisões, as nossas delicadezas, o nosso lado filha, o nosso lado mãe, o nosso lado companheira, enfim, mulher.

As notícias de jornais, casos clínicos, memórias de família, histórias  de mulheres reais serviram de ponto de partida para construirmos três personagens: Clarissa, Laura e Rita, que apresentam no seu passado momentos de fortes rupturas.

Suas histórias não são contadas linearmente no espetáculo e sim reveladas de forma lírica no compartilhamento  com a platéia. Este lirismo foi construído com a ajuda da literatura escolhida para dar consistência poética às personagens.

Nos inspiramos nas obras de Florbela Espanca, Adélia Prado e Hilda Hilst, com as quais as três personagens se identificaram, para constituir uma dramaturgia criada coletivamente, dando voz a Clarissa, Laura e Rita.

As três estão presas – uma prisão subjetiva – num momento de corte traumático de suas vidas. Elas representam qualquer mulher, de qualquer tempo, em qualquer lugar. Na relação com as outras mulheres procuram se encontrar e se libertar.

Ficha Técnica 

Elenco: Ana Cristina Evangelista, Ciça Ribeiro e Natasha Witkowski

Direção colaborativa: Alexandre Augusto e Ana Cristina Evangelista

Preparação Vocal – Maria Angélica Pantarotto

Cenário: Edith Lotufo

Fotos: Paulo Rezende

 

Galeria de Fotos:

Comentários

comments

Powered by Facebook Comments

Voltar para espetáculos

Comentários

comments

Powered by Facebook Comments